Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/905
Title: Redes marítimas e TVG da cabotagem brasileira: estrutura especial e dinâmica regional
Authors: Pereira, Hernane Borges de Barros
Santos, Carlos César Ribeiro
Senna, Valter de
Monteiro, Roberto Luiz Souza
Penna, Thadeu Josino Pereira
Suarez, Marcus Alban
Keywords: Redes marítimas
Cabotagem
Grafos variantes no tempo
Issue Date: 19-Jul-2018
Publisher: Centro Universitário SENAI CIMATEC
Citation: SANTOS, Carlos César Ribeiro; PEREIRA, Hernane Borges de Barros (Orientador). Redes marítimas e TVG da cabotagem brasileira: estrutura especial e dinâmica regional. Salvador, 2018. 109 f. Tese (Doutorado em Modelagem Computacional e Tecnologia Industrial) - SENAI CIMATEC, Salvador, 2018.
Abstract: Nos últimos anos, a movimentação marítima de cargas entre os portos cresceu em importância estratégica no Brasil, tendo em vista a eminente necessidade da desconcentração de sua matriz de transporte, ainda excessivamente dominada pelo modal rodoviário. Dessa forma, o modal aquaviário apresenta-se como uma real alternativa de prover a indústria brasileira maior eficiência logística no transporte de cargas. Sabe-se que o transporte marítimo, na Europa, cresce em números absolutos, principalmente pelos investimentos, nas últimas duas décadas, em pesquisa e tecnologias aplicáveis a esse modal. No Brasil, o modal aquaviário ´e dividido em longo curso, vias interiores e cabotagem. Esse ´ultimo, em virtude das características físicas do país (e.g. 8500 km de costa navegável) demonstra-se como uma importante alternativa de investimento e crescimento desse modal. Assim, esta Tese apresenta o uso da Teoria de Redes e dos grafos variantes no tempo para a criação das denominadas Redes Marítimas, com o objetivo de investigar o comportamento do transporte marítimo pela cabotagem na costa brasileira entre os anos de 2010 a 2015. Os dados foram obtidos, por meio do Sistema Estatístico Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), órgão do governo federal brasileiro. A cabotagem foi escolhida em virtude de resultados operacionais que mostram o efeito positivo desse tipo de navegação para o transporte de cargas no país. Os vértices das redes são os portos e as arestas são dirigidas de um porto a outro quando acontece uma viagem entre eles. Os resultados exibem portos como hubs ou dessa rede, a exemplo de Santos e Suape, em cada mês do intervalo de tempo estabelecido. A topologia das redes encontradas apontam um fenômeno Small-World. O uso da Teoria de Redes e dos grafos variantes no tempo apresentam-se como relevantes para tomadas de decisão cada vez mais assertivas e estratégicas para o transporte marítimo brasileiro.
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/905
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPG MCTI)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Carlos César Ribeiro Santos.pdfTCCP / TESE MCTI / SENAI CIMATEC3.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.