Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/770
Título: Um modelo computacional para subsidiar práticas avaliativas das condutas cognitivas
Autor(es): Alves, Lynn Rosalina Gama
Silva, Lázaro Edmilson Brito
Souza, Josemar Rodrigues de
Santana, Joseval de Melo
Palavras-chave: Conduta cognitiva
Padrão - Reconhecimento
Prova operatória
Data do documento: 2013
Editor: Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC
Resumo: O estudo sobre a aprendizagem envolve pesquisadores, professores, pedagógos e psicopedagógos. Avaliar as formas que levam o individuo se desenvolver e construir conhecimento interessa a estes profissionais. Contudo, trabalhos produzidos na área de educação relacionados com a psicopedagogia educacional clinica, mais precisamente voltados a verificação da conduta cognitiva, que pode ser correlacionada com a aprendizagem, apresentam, em sua maioria, análise do comportamento do indivíduo por meio de instrumentos que envolvem provas projetivas e provas piagetianas dentre outros. Mesmo com os avanços tecnológicos e o desenvolvimento da inteligência artificial, ainda não se verifica a utilização de métodos computacionais como elemento de contribuição na identificação de condutas do pensamento cognitivo, o que poderia auxiliar na elaboração do diagnostico. Frente ao exposto, surgiu a necessidade de investigar como desenvolver um modelo computacional, com elementos de tomada de decisão, que seja capaz de apontar indícios da conduta cognitiva, a partir dos resultados de provas operatórias piagetianas, aplicadas com crianças que estão no estágio operatório concreto. O que justificou a pesquisa foi a possibilidade de associar as provas operatórias piagetianas a um modelo computacional, visto que as condutas cognitivas definidas como conservativa, não conservativa e intermediária, obedecem padrões próprios de resposta que sinalizam o estágio de desenvolvimento da aprendizagem. Diante disso este trabalho teve por objetivo desenvolver um modelo computacional, com elementos de tomada de decisão, para a avaliação da conduta cognitiva a partir de provas piagetianas como dados de entrada. Estes dados de entrada foram os resultados do diagnóstico operatório concreto das provas piagetianas de seriação, conservação de pequenos conjuntos discretos, conservação de quantidade de líquidos, conservação de matéria, conservação da composição da quantidade de líquido, classificação de mudança de critério, intersecção de classes e inclusão de classes. A metodologia utilizada na pesquisa envolveu a elaboração do modelo computacional baseado em elementos de tomada de decisão com múltiplas camadas e o software MATLAB, treinamento do modelo por meio de resultados simulados da aplicação das provas operatórias piagetianas listadas anteriormente, para reconhecimento dos padrões de conduta cognitiva. A aplicação em campo das provas operatórias foi feita por psicopedagogos e a validação de desempenho do sistema computacional foi desenvolvido com a utilização de resultados reais de aplicação das provas citadas em uma amostra composta por crianças escolhidas aleatoriamente, em escolas públicas de Salvador, no período de outubro a dezembro de 2012. Dessa forma, a aplicação das provas piagetianas, como dado de entrada do modelo proposto, revelou a capacidade de identificação das condutas cognitivas dos elementos da amostra de estudo com índice de acerto de 94%, sinalizando a possibilidade da utilização de elementos de tomada de decisão no auxílio diagnóstico da conduta cognitiva.
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/770
Aparece nas coleções:Dissertações de Mestrado (PPG MCTI)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Lázaro Edmilson Brito Silva.pdf3.6 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.