Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/1128
Title: Amplitude da flutuação e correlação cruzada em sinais eletroencefalográficos: uma modelagem com a função de flutuação rms e o coeficiente de correlação cruzada ρDCCA
Authors: Lima, Ivan Costa da Cunha
Oliveira Filho, Florêncio Mendes
Zebende, Gilney Figueira
Santos, Alex Álisson Bandeira
Sampaio, Renelson Ribeiro
Cruz, Juan Alberto Leyva
Rodrigues, Paulo Jorge Canas
Keywords: EEG
Série temporal
DFA
ρDCCA
Issue Date: 25-Apr-2019
Publisher: Centro Universitário SENAI CIMATEC
Citation: OLIVEIRA FILHO, Florêncio Mendes; LIMA, Ivan Costa da Cunha (Orientador); ZEBENDE, Gilney Figueira (Coorientador).Amplitude da flutuação e correlação cruzada em sinais eletroencefalográficos: uma modelagem com a função de flutuação rms e o coeficiente de correlação cruzada ρDCCA. Salvador, 2019. 118 f. TCCP (Doutorado em Modelagem Computacional e Tecnologia Industrial ) - SENAI CIMATEC, Salvador, 2019
Abstract: Apesar das limitações de resolução espacial, a Eletroencefalogra a (EEG) continua sendo uma ferramenta valiosa e atual para pesquisas e diagnósticos. Investigações associadas a distúrbios degenerativos do sistema neural: Alzheimer, doença de Parkinson, distúrbios relacionados a resposta motora e sobretudo processos cognitivos, estão relacionados com o uso do EEG. Com uma resolução temporal da ordem de milissegundos, a leitura do EEG se mostra mais e ciente quando comparado com a tomografia computadorizada e a ressonância magnética. Em termos clínicos a significância da aplicação remete a algumas anormalidades na leitura dos sinais, levando a considerar um certo grau de subjetividade no exame visual do traçado e comportamento. Independente do distúrbio que se pretende investigar ou processo degenerativo, e pelo fato do EEG apresentar uma boa resolução temporal, a amplitude do sinal torna-se muito importante para identi car desordens ocasionadas pela atividade elétrica do cérebro. Diante deste cenário, este trabalho pretende propor um modelo computacional, baseado na função de flutuação rms (raiz quadrá- tica média), FDFA(n), para mensurar a amplitude da flutuação entre regiões distintas do encéfalo e interpretar de maneira auto-a m sua correlação cruzada. Como resultados, analisamos duas tarefas: uma primeira tarefa realizado por estímulos motores e uma segunda, estimulada pela leitura de um texto. Para estímulos motores, mostramos que as séries temporais complexas do EEG exibem flutuações características dependendo do canal analisado. A m de demonstrar a eficácia da técnica proposta, analisamos quatro canais distintos aqui representados por F332, F637 (região frontal da cabeça) e P349, F654 (região parietal da cabeça). Verificamos que a amplitude da função rms FDFA é maior para os canais frontais do que para os parietais. Para tabular melhor esta informação, foi calculado a diferença entre FDFA (em escala logarítmica). Para o estimulo gerada pela leitura (cérebro treinado / cérebro não treinado), foram escolhidos 11 bio-eletrodos localizados nas regiões frontal, parietal, temporal e occipital do cérebro de duas pessoas. A diferença entre os indivíduos aparece para escalas de tempo n < 128 (f > 1Hz). Acredito que esse estudo possa trazer contribuições dos efeitos gerados pelos registros de EEG, acréscimos a metodologias existentes, assim como tornar-se um catalisador para estudos futuros que evidenciem a dinâmica das respostas motoras e cognitivas de humanos com complexos estímulos
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/1128
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPG MCTI)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCCP-MCTI_Florêncio Mendes Oliveira Filho.pdfTCCP / TESE MCTI / SENAI CIMATEC17.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.