Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/642
Título: Satisfação de gerentes conduz à maturidade em gestão de projetos: um estudo de caso no SERPRO
Título(s) alternativo(s): XXVI SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA
Autor(es): Santos, Fabio Brito
Passos, Francisco Uchoa
Palavras-chave: SERPRO
SERPRO - Projeto de software
Survey
Software - Gerenciamento
Data do documento: Nov-2010
Editor: ANPAD
ANPAD
Citação: SANTOS, Fabio Brito; PASSOS, Francisco Uchoa. Satisfação de gerentes conduz à maturidade em gestão de projetos: um estudo de caso no SERPRO. In: SIMPÓSIO DE GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA, 26., 2010, Vitória. Anais... Vitória: ANPAD, 2010.
Resumo: Este artigo faz uma avaliação do sistema de gerenciamento de projetos de software no SERPRO – Serviço Federal de Processamento de Dados, a partir da percepção de profissionais da empresa. Embora tratando-se de um estudo de caso, utilizou-se a abordagem de survey para a coleta dos dados, em razão do número relativamente grande de indivíduos investigados. A amostra foi composta por 271 profissionais que atuam em onze estados do país, desempenhando papéis de líderes de projetos de software. Como o estudo investigou uma das maiores empresas da América Latina na área de processamento de dados, em consulta direta a um grande número de analistas, considera-se que há suficiente representatividade para algumas generalizações a partir dos resultados obtidos. O sistema de gerenciamento de projetos de software do SERPRO foi avaliado a partir de duas dimensões: (a) a ferramenta tecnológica em si; e (b) a maturidade organizacional em gestão de projetos. Para a avaliação da ferramenta, empregou-se um construto de 11 variáveis e igual número de indicadores. Na avaliação da maturidade, fez–se uso de um outro construto, com 7 variáveis e 21 correspondentes indicadores. As intensidades com que os sujeitos da pesquisa manifestaram-se sobre as duas referidas dimensões foram aferidas em uma escala do tipo Likert, com variação de 1 a 7. O emprego de análise fatorial simplificou o julgamento, pois reduziu o construto de avaliação da ferramenta a 3 fatores: “Performance do usuário utilizando o sistema”, “Usabilidade do sistema” e “Confiabilidade do sistema”. Da mesma forma, a análise fatorial simplificou e reduziu o construto de avaliação da maturidade a 5 fatores: “Práticas de gerenciamento de projetos”, “Melhoramento contínuo”, “Priorização e alinhamento com o negócio”, “Critérios para continuação e interrupção do projeto” e “Pessoas e suas competências”. A pesquisa de campo realizada para este trabalho está apoiada em um referencial teórico que reúne idéias de dois grupos de autores, respectivamente sobre desempenho de sistemas computadorizados para apoio à gestão de projetos de software e sobre a maturidade em gerência de projetos. Os resultados mostraram que tanto o sistema computadorizado quanto a maturidade organizacional em gestão de projetos receberam avaliação levemente superior à média da escala, demonstrando que há espaço para melhorias naquelas duas dimensões. A estratificação da amostra em dois grupos, o dos sujeitos mais satisfeitos com o sistema e o dos sujeitos menos satisfeitos, revelou que os primeiros avaliam a maturidade organizacional de forma significativamente mais positiva do que os últimos. Esta diferença foi confirmada pela prova U de Mann-Whitney, levando-se a inferir sobre a possibilidade de alguma correlação entre a satisfação do indivíduo com a ferramenta e o potencial de contribuição q
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/642
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Satisfação de gerentes ....pdf296.41 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.