Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/600
Título: Estudo da sistematização do método de produção do phosphite168
Título(s) alternativo(s): IV WORKSHOP DE PESQUISA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - PTI. DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL NO ESTADO DA BAHIA
Autor(es): Ferreira Neto, Lourival dos Anjos
Palavras-chave: Antioxidante
Phosphite 168
Confiabilidade
Data do documento: 2014
Editor: SENAI/CIMATEC
SENAI/CIMATEC
Citação: FERREIRA NETO, Lourival dos Anjos. Estudo da sistematização do método de produção do phosphite 168, com o controle da exotermia da reação. In: WORKSHOP DE PESQUISA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - PTI. DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL NO ESTADO DA BAHIA, 4., 2014, Salvador. Anais... Salvador: SENAI/CIMATEC, 2014. p. 270-278.
Resumo: O trabalho busca estudar a sistematização do método de produção do Phosphite168, importante antioxidante para indústria química e petroquímica, estando enquadrado como organofosfito obtido pela reação do 2,4 terciobutilfenol e o tricloreto de fósforo, sendo ele um grande divisor de águas, na resistência à oxidação de polímeros industrializados. A indústria em questão teve como desafio, criar um método de produção nacional, que atendesse as especificações técnicas do antioxidante referenciado, e aperfeiçoasse o seu tempo de produção vindo alavancar a sua fabricação. Entretanto, foi primordial o desenvolvimento de uma técnica produtiva que atentasse para o controle da temperatura. Pois, a reação de produção do organofosfito é extremamente exotérmica, o que torna muito desafiador produzir tal substância dentro dos parâmetros de especificação, atingindo assim uma produção com tempo reduzido e evitando acidentes, devido a sua exotermia. Esta produção dará subsídios para compreender a importância de controlar a temperatura em uma reação química, bem como, conscientizar o universo industrial quanto à necessidade da busca de soluções de engenharia para aperfeiçoar este controle. É constante o desafio em aproximar-se ao máximo da temperatura desejada, em um tempo determinado, tornando mais criteriosa uma variação de temperatura em uma reação química, exigindo, assim, aplicação de técnicas, softwares e equipamentos específicos com o objetivo incessante de aumentar a eficiência de uma determinada reação, maximizar a produção com um menor custo de energia, insumos, bem como, minimizar os resíduos e melhorar as condições de segurança do trabalho. Iremos mostrar o método de produção do referido antioxidante, suas etapas e conclusões das melhores ações para se atingir as especificações técnicas do produto, justificando a escolha da produção no reator em batelada.
Descrição: p. 270-278
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/600
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Estudo da sistematização ... GETEC.pdf592.5 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.