Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/549
Título: Perspectivas para produção de etanol de segunda geração utilizando da fibra de coco verde
Título(s) alternativo(s): V WORKSHOP DE PESQUISA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (PTI) e I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA (SIINTEC)
Autor(es): Ramalho, José Julio Araújo
Vieira, Érika Durão
Guarieiro, Lilian Lefol Nani
Palavras-chave: Fibra de coco
Hidrólise
Fermentação
Etanol
Data do documento: 10-Set-2015
Editor: SENAI/CIMATEC
SENAI/CIMATEC
Citação: RAMALHO, José Julio Araújo; VIEIRA, Érika Durão; GUARIEIRO, Lilian Lefol Nani. Perspectivas para produção de etanol de segunda geração utilizando da fibra de coco verde. In: WORKSHOP DE PESQUISA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - PTI, 5., SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA - SIINTEC, 1., 2015, Salvador. Anais... Salvador: SENAI/CIMATEC, 2015. p. 371-381.
Resumo: Este trabalho apresenta uma revisão bibliográfica sobre o panorama mundial da produção de bioetanol com ênfase na utilização de biomassa como matéria prima, ou seja, sobre o etanol de segunda geração e sobre a possibilidade de uso da fibra da casca do coco verde para sua produção. Embora orgânica, a casca do coco verde apresenta lenta degradação, levando em média 8 a 12 anos para se decompor. Tratada como lixo urbano, a casca de coco verde é descartada nas praias em grande quantidade e levada aos aterros sanitários, reduzindo o espaço do aterro e sua utilização. Esse fator se agrava na medida em que o consumo da água de coco cresce. Frente a este problema, surge a oportunidade do reaproveitamento desse resíduo para a produção do etanol de segunda geração. O processo de transformação da biomassa lignocelulósica em etanol tem as seguintes etapas: prétratamento, hidrólise e fermentação. Existem diversos tipos de biomassas para a produção do etanol de segunda geração, entre elas tem-se palha da cana de açúcar, mandioca, milho, o capim, troncos de bananeiras e a casca de coco verde, que apresentam grande potencial na produção de bioetanol. Portanto, a produção de etanol de segunda geração através da fibra da casca do coco verde é de grande utilidade para o desenvolvimento tecnológico e sustentável da sociedade.
Descrição: p.371-381
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/549
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
V WORKSHOP GETEC Perspectivas ....pdf880.37 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.