Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/472
Título: Ângulo de contato em borracha de silicone para isoladores elétricos
Título(s) alternativo(s): IV WORKSHOP DE PESQUISA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - PTI. DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL NO ESTADO DA BAHIA
Autor(es): Marinho, Diego Regis
Sanches, Ricardo Correia
Alpire-Chávez, Manuel
Palavras-chave: Isolador elétrico
Borracha de silicone
Data do documento: 16-Out-2014
Editor: SENAI/CIMATEC
SENAI/CIMATEC
Citação: MARINHO, Diego Regis; SANCHES, Ricardo Correia; ALPIRE-CHÁVEZ, Manuel. Ângulo de contato em borracha de silicone para isoladores elétricos. In: WORKSHOP DE PESQUISA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - PTI. DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA O DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL NO ESTADO DA BAHIA, 4., 2014, Salvador. Anais... Salvador: SENAI/CIMATEC, 2014. p. 554.
Resumo: Em isoladores elétricos, para tensões abaixo de 45 kV, são usados revestimentos deborracha de silicone que possuem alta hidrofobicidade. Esta propriedade permite que a água depositada na borracha forme gotículas que impedem a passagem de correntes de fuga e evitam o trilhamento elétrico, causa principal da destruição dos isoladores, e consegue prolongar a vida útil em até quinze anos ou mais. A hidrofobicidade pode ser avaliada através da medição do ângulo de contato formado por uma gota de agua numa superfície sólida. Foi formulado um composto de goma de silicone, reforçado com sílica pirogênica e reticulado com peróxido orgânico. O fluido foi água desmineralizada mantida a 24 oC. Usou-se um Analisador de forma de Gota , da Kruss GMBH, que consegue medir ângulos na faixa de 1o a 180o, com resolução de 0,1º e zoom de 6x. Osensaios mostraram que existem vários fatores que afetam o valor medido. Alguns deles foram analisados e relatados neste trabalho. Foi analisada a influência do tamanho da gota na medição do ângulo de contato em gotas de 10 e 20 mL e perceberam-se diferenças nos valores destes ângulos. Também foi observada uma diminuição dongulo de contato ao longo do tempo de observação. Em medições de 5, 10 e 30 minutos percebeu-se uma redução continua porém, após períodos mais longos, ocorre uma estabilização. As avaliações do ângulo mostraram boa precisão e reprodutibilidade. A medição do ângulo de contato é afetada por outros fatores, além daqueles apresentados, que merecem um estudo mais extenso para quantificar seus efeitos.
Descrição: p. 554
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/472
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ângulo de contato ... GETEC RESUMO.pdf47.58 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.