Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/378
Título: Análise da influência do processo de soldagem GTAW na microestrutura e resistência a corrosão do aço superduplex UNS S32760
Título(s) alternativo(s): VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO - COBEF
Autor(es): Santos, Raphael Oliveira dos
Almeida, Matheus Rian da Silva
Coelho, Rodrigo Santiago
Guarieiro, Lilian Lefol Nani
Palavras-chave: Superduplex
Soldagem
Corrosão
Microestrutura
Data do documento: 18-Mai-2015
Editor: SENAI/CIMATEC
SENAI/CIMATEC
Citação: SANTOS, Raphael Oliveira dos et al. Análise da influência do processo de soldagem GTAW na microestrutura e resistência a corrosão do aço superduplex UNS S32760. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO, 8., 2015, Salvador. Anais... Salvador: SENAI/CIMATEC, 2015. p. 1-10.
Resumo: A utilização de ligas de aço Superduplex, nos equipamentos e tubulações do processo produtivo da indústria Oil&Gas, atendem a necessidade de alta resistência a corrosão, por apresentarem elevado PREN (Pitting Resistance Equivalent Index) e excelentes propriedades mecânicas. Porém, estes aços podem sofrer perda de resistência à corrosão e fragilização quando submetidos a aquecimentos localizados. Isto ocorre devido ao desbalanceamento das fases ferrita (δ) e austenita (γ); formação de fases deletérias - Sigma (σ), Chi (χ), austenita secundária (γ2) e precipitados de Nitreto de Cromo (Cr2N). Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi analisar a influência do processo de soldagem em um corpo de prova, do aço Superduplex UNS S32760, submetido ao calor do arco do processo GTAW. Este foi submetido a um aporte térmico de 1.116 J/mm. Foram realizados ensaios de microdureza e corrosão. A amostra foi analisada por microscopia óptica e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), antes e depois dos ensaios. Determinou-se: (a) as porcentagens de cada fase presente na amostra – antes do processamento; (b) o perfil de microdureza – após a soldagem; (c) a possível precipitação de fases deletérias; (d) as regiões e fases preferencialmente atacadas no ensaio de corrosão; e (e) as morfologias de pites encontradas após o ensaio.
Descrição: p.1-10
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/378
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Análise da influência ....PDF1.16 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.