Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/375
Título: Avaliação de amortecedores veiculares remanufaturados segundo alguns critérios da Norma ABNT NBR 13308
Título(s) alternativo(s): XXI SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA AUTOMOTIVA
Autor(es): Pisanu, Luciano
Guarieiro, Lilian L. N.
Soares, Ailton B. J.
Barreto, Matheus de O.
Rezende, Raphael F.
Turrini, José Roberto
Palavras-chave: Amortecedor remanufaturado
Amortecedor - Suspensão
Amortecedor - Desempenho
Amortecedor - Durabilidade
Data do documento: 2013
Citação: PISANU, Luciano et al. Avaliação de amortecedores veiculares remanufaturados segundo alguns critérios da Norma ABNT NBR 13308. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA AUTOMOTIVA, 21., São Paulo. Anais... São Paulo: SIMEA, 2013. p. 1-12.
Resumo: Atualmente, são produzidos no mundo cerca de 80 a 90 milhões de carros por ano, sem contar caminhões, trens, ônibus, motos e bicicletas. Tais veículos utilizam amortecedores no seu sistema de suspensão, de modo que somado a frota circulante são fabricados mais de 400 milhões de amortecedores /ano . O aumento crescente de veículos comercializados, e a conseqüente necessidade de manutenção do sistema da suspensão destes veículos se refletem cada vez mais no aumento do número de empresas especializadas em remanufatura e recondicionamento de amortecedores. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar amortecedores remanufaturados, segundo orientações da Norma ABNT NBR 13308 (Veículos rodoviários automotores – Amortecedor de suspensão – Verificação de desempenho e durabilidade – Método de ensaio), comparando os resultados obtidos com avaliações de amortecedores similares novos. Neste estudo, foi priorizado o ensaio de resistência à corrosão (ABNT NBR 8094 - Ensaio de corrosão por exposição à névoa salina) e o ensaio de verificação de bloqueio hidráulico. Foram avaliados quatro amortecedores remanufaturados e 4 amortecedores originais de um fabricante do Mercosul, totalizando 8 amostras de teste. Os amortecedores foram avaliados quanto à qualidade da pintura e acabamento superficial após exposição à corrosão acentuada e o comportamento quando submetidos ao ensaio de bloqueio hidráulico. Após a análise dos resultados dos ensaios, foram verificados que ambos os grupos de amortecedores não resistiram à exposição de névoa salina, apresentando mais de 10 pontos de corrosão, com comprometimento de mais de 5% da área externa. Também se observou no gráfico de força por deslocamento que nas 4 amostras remanufaturadas ocorreu bloqueio hidráulico seguido de vazamento de óleo pela sede da haste. Contudo, nas amostras originais não foi observada ocorrência de falha.
Descrição: p.1-12
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/375
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Avaliação de amortecedores ....pdf787.27 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.