Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/328
Título: Avaliação experimental do desempenho de motores do ciclo diesel utilizando misturas biodiesel/diesel marítimo
Título(s) alternativo(s): VII CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA
Autor(es): Souza, Luciano Santos Azevedo
Guarieiro, Lílian Lefol Nani
Santos, Alex Álisson Bandeira
Palavras-chave: Biodiesel
Diesel marítimo
Enxofre - Alto teor
Diesel - Motor
Data do documento: 31-Jul-2012
Citação: SOUZA, Luciano Santos Azevedo; GUARIEIRO, Lílian Lefol Nani. Avaliação experimental do desempenho de motores do ciclo diesel utilizando misturas biodiesel/diesel marítimo. In: CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA - CONEM, 7., 2012. São Luis. Anais... São Luis: ABCM, 2012.
Resumo: A matriz energética mundial está focada em combustíveis de origem fóssil, contudo as preocupações sócioambientais e as restrições das reservas de petróleo (matéria-prima do óleo diesel) remetem a uma busca por combustíveis alternativos. O Brasil tem se apresentado como um dos países mais promissores para produção de combustíveis alternativos, o que pode ser observado por meio do sucesso da utilização do etanol e, mais recentemente, do biodiesel (considerado o biocombustível sucedâneo do óleo diesel). O óleo diesel é muito utilizado no Brasil e sua composição pode apresentar teores de enxofre de até 5.000 ppm (0,5% em massa) a depender de sua finalidade, como é o caso do combustível utilizado em embarcações, o chamado diesel marítimo (DM). Neste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho (potência, torque e consumo de combustível) de motores do ciclo diesel abastecidos com misturas de diesel marítimo e biodiesel. Os combustíveis avaliados foram as misturas de 5% (B5); 10% (B10); 20% (B20); 40% (B40), 60% (B60) de biodiesel adicionado ao diesel marítimo e o biodiesel puro (B100). Os resultados obtidos para potência demonstram que as misturas de biodiesel tiveram melhor desempenho na rotação em torno de 2500 rpm com 91,4; 91,1; 91,1; 90,2; 89,7; 87,6 kW para B5, B10, B20, B40, B60 e B100, respectivamente. enquanto que para o diesel marítimo foi obtida uma potência de 85,5 kW, em mesma rotação. Os resultados de torque obtidos para as misturas combustíveis estiveram na faixa de 366 – 374 Nm a 1500 rpm, e para o DM foi obtido o torque de 370 Nm, em mesma rotação. O consumo de combustível o diesel marítimo apresentou os melhores resultados (20,8 kg/h a 1500 rpm) quando comparado aos resultados obtidos para as misturas combustíveis.
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/328
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL ....PDF190.36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.