Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/253
Título: Difusão do conhecimento de um tema específico em um determinado intervalo de tempo
Título(s) alternativo(s): XLI SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL - SBPO 2009
Autor(es): Mota, Helder
Moret, Marcelo A.
Pereira, Hernane Borges de Barros
Palavras-chave: Difusão do conhecimento
Algoritmo genético
Taxonomia de Bloom
Data do documento: 2014
Citação: MOTA, Helder Almeida; MORET, Marcelo A.; PEREIRA, Hernane Borges de Barros. Difusão do conhecimento de um tema específico em um determinado intervalo de tempo. SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL, 41., 2009, Porto Seguro. Anais... Porto Seguro, 2009. p. 3129-3131.
Resumo: Diante do evidente empenho no estudo da Difusão do Conhecimento nas diversas áreas, verifica-se a disponibilização, por parte da comunidade científica, de várias técnicas e métodos de modelagem computacional, como alternativas para a democratização do conhecimento. Tratandose de conjuntos de soluções, encontra-se o universo das otimizações combinatórias que oferece um número considerável de métodos adequados para solucionar uma diversidade de problemas. Para o estudo da Difusão do Conhecimento de um tema específico em um determinado intervalo de tempo, objeto em voga, dentre os métodos adequados priorizou-se o Algoritmo Genético. O Algoritmo Genético fundamenta a lógica do seu funcionamento no Princípio da Evolução Natural proposto por Charles Darwin aliado às idéias de Genética proposta por Gregor Mendel. É facilmente adaptável para a resolução de uma grande variedade de problemas e os únicos componentes que dependem diretamente do domínio do problema são a representação (alelos ou repertório genético que codificam seus parâmetros) e a função de avaliação (determinante na adaptação do cromossomo na população). Optou-se pela Taxonomia de Objetivos Educacionais, proposta por Benjamin S. Bloom e colaboradores, 1956, uma vez que esta preenche os requisitos para uma boa representação dos cromossomos, sob a perspectiva dos níveis de aprendizagem. Como função de avaliação foi considerada a soma dos alelos de cada gene no cromossomo. A Taxonomia de Bloom classifica a aprendizagem em seis níveis obedecendo a uma hierarquia evolutiva. Para a modelagem proposta, considerou-se a seguinte codificação: um número [1,6] para indicar o genótipo e a denominação da categoria como fenótipo, conforme apresentado por Bloom (i.e. 1. Conhecimento; 2. Compreensão; 3. Aplicação; 4. Análise; 5. Síntese; 6. Avaliação). Ademais, por não ser contemplada na Taxonomia de Bloom a ausência de conhecimento, foi introduzida a categoria: 0. Desconhecimento total do tema. As simulações foram realizadas considerando diversos cenários. Os parâmetros usados foram: mutação (0,1%; 1%; 10%), crossover (20%; 40%; 60%; 80%; 100%), tamanho da população (2; 5; 10; 20; 50; 100; 150; 200; 250; 300) e número de gerações (500 ou mais). Com o propósito de obter maior diversidade de cromossomo na população, a população inicial foi XLI SBPO 2009 - Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3129 gerada de forma aleatória. Porém foram realizadas simulações com todos os cromossomos da população possuindo o mesmo nível de aprendizagem. Na análise das simulações dos diversos cenários, observa-se que considerando populações com um número cada vez maior de indivíduos há uma tendência de uniformização do conhecimento. Isto nos leva a inferir que em populações maior que 50 indivíduos a diversidade de seus níveis de aprendizagem nas gerações iniciais contribui para uma aceleração da difusão do conhecimento, provocada pelo grau de adaptação de cada indivíduo, que em geral evolui a cada nova geração, atingindo uma estabilidade a partir de 200 gerações. Não obstante, o que mais despertou a atenção foram os resultados obtidos para população inicial com todos os cromossomos possuindo o mais alto nível de aprendizagem. Houve uma queda considerável do conhecimento nas gerações posteriores. Por falta de novas informações os indivíduos das gerações subseqüentes, propensos às mutações perdem a oportunidade de dispor de um nível de conhecimento já estabelecido na geração atual. Isto retrata a trajetória das organizações que não interagem com as inovações do mercado, experimentando como conseqüência a obsolescência de suas atividades.
Descrição: p.3129-3131
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/253
Aparece nas coleções:Artigos Publicados em Periódicos (PPG MCTI)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Difusão do conhecimento... intervalo de tempo.pdf509.16 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.