Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/794
Título: Hibernação de caldeiras a vapor com ênfase em corrosão atmosférica
Autor(es): Dalmolin, Carla
Silva, João Carlos da
Alves, Lourenço Gobira
Nascimento, Marcio Luis Ferreira
Carreira Neto, Manoel
Palavras-chave: Hibernação
Caldeira
Corrosão
Umidade
Manutenção
Data do documento: 2011
Editor: Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC
Resumo: Em função de uma parada para atender a uma necessidade de uma empresa do ramo siderúrgico, tornou-se obrigatório conduzir um trabalho voltado para a preservação dos equipamentos, também chamado de hibernação industrial. Buscou-se dar ao trabalho uma abordagem que permitisse sua aplicação em outras indústrias que pretendam, por quaisquer motivos, interromper suas atividades temporariamente e retornar quando for mais conveniente, em função das necessidades internas. O foco do estudo foi a hibernação de uma caldeira a vapor, que é o principal equipamento do site siderúrgico avaliado. Dentro desse panorama de preservação do equipamento, tratou-se da avaliação dos mecanismos de deterioração que causavam mais impacto nas condições físicas da caldeira. No processo de hibernação, os equipamentos passam por períodos parados, que podem variar de poucos meses a muitos anos. A possibilidade de avaliação dos mecanismos de deterioração possibilita uma tratativa de prevenção e, assim, podem ser minimizados ou eliminados possíveis danos aos equipamentos. A corrosão atmosférica, entre outros mecanismos, foi o principal ponto de atenção durante o estudo da hibernação. Foram monitoradas, no ambiente da caldeira, a taxa de absorção do íon Cl- , a concentração de SO2, bem como a umidade do ambiente. Para avaliação do impacto da corrosão, foi efetuada uma medida indireta da taxa de corrosão através da medição de espessura. Complementar a essa informação, foi feita uma análise dos produtos de corrosão através do MEV. Para monitorar o sistema de proteção da caldeira, preparado com o objetivo de preservar a caldeira, foi criado um plano de manutenção preventiva e preditiva. Esse plano teve como objetivo garantir, de forma sistêmica, que o sistema de proteção operasse e mantivesse a caldeira preservada e isenta de danos por corrosão.
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/794
Aparece nas coleções:Dissertações de Mestrado (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação JOÃO CARLOS DA SILVA.pdf3.02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.