Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/168
Título: O Sistema de Inovação do Estado da Bahia: uma análise baseada em indicadores de tecnologia e inovação.
Autor(es): Antônio, Liliane de Queiroz
Ferreira, Diego Lemos
Winter, Eduardo
Ribeiro Júnior, Armando Sá
Cabral, Sandro
Sampaio, Renelson Ribeiro
Oliveira, Sérgio Ricardo Goes
Palavras-chave: Sistema de inovação
PINTEC
Hélice tripla
Política Industrial
Data do documento: 20-Abr-2016
Resumo: O objetivo geral desta pesquisa foi fazer um estudo sobre o sistema de inovação do Estado da Bahia tendo como base indicadores de tecnologia e inovação. A metodologia utilizada foi a Abordagem Sistêmica, para a qual foram utilizadas quatro Estratégias de Pesquisa: Pesquisa Bibliográfica, Análise Documental, Levantamento de Campo e Triangulação Concomitante de dados. Para a construção do referencial teórico utilizou-se: (i) conceituação da inovação e de sistemas de inovação; (ii) estudou-se os sistemas nacionais de inovação dos três maiores países do mundo em PIB , complementando com o da Coréia do Sul; (iii) analisou-se as políticas industriais (PITCE, PDP, Plano Brasil Maior e Política Industrial do Estado da Bahia) e de ciência, tecnologia e inovação (PACTI); e (iv) por fim, foi analisada a estrutura econômica e de ciência, tecnologia e inovação do Estado da Bahia e sua evolução histórica. Na estratégia de pesquisa Análise documental, foram analisados os seguintes documentos: (i) incentivos da Lei do Bem; (ii) incentivos da Lei de Informática; (iii) pedidos de patentes de invenção; (iv) resultados dos editais de Subvenção Econômica da FINEP e FAPESB; e (v) utilizou-se o Índice Brasil de Inovação, que considerou diversos indicadores de tecnologia e inovação. A terceira estratégia de pesquisa (levantamento de campo) objetivou captar a percepção dos atores do sistema de inovação do Estado da Bahia sobre o próprio sistema que estão inseridos. Para cada tópico foram apresentados resultados parciais e sugestões de intervenção. Estes resultados parciais foram cruzados utilizando a triangulação concomitante de dados, que possibilitou compreender de forma mais precisa a realidade do Estado. Pôde-se concluir que a Bahia dispõe de instrumentos de inovação e de recursos para financiá-los, mas estes carecem de integração e direcionamento, o que impacta diretamente nos resultados alcançados. Por consequência a Bahia não tem acompanhado o desenvolvimento tecnológico do país.
URI: http://repositoriosenaiba.fieb.org.br/handle/fieb/168
Aparece nas coleções:Dissertações de Mestrado (PPG GETEC)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Diego Lemos Ferreira.pdf4.85 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.